Opt

Utility Network: o que é, desafios de migração e vantagens de uso

Utility Network

A Utility Network (UN) traz mais flexibilidade e usabilidade aos usuários, fornecendo mais funcionalidades em conjuntos de dados massivos, em todas as escalas de resolução.

Com essa tecnologia, os usuários podem modelar, editar e analisar ativos em toda a organização, que podem ser acessados em qualquer dispositivo.

Muitos usuários têm migrado do Geometric Network para o Utility Network, justamente por possuir ferramentas avançadas, detalhadas e completas, além de garantir maior integridade dos dados e componentes de sua rede.

Por que migrar do Geometric para a Utility Network?

Já a alguns anos, a Esri lançou a Utility Network. Desde então, os clientes que utilizam a Geometric Network, ou, que possuem a necessidade de uma gestão, análise e integração mais efetiva de sua rede de Utilities têm visto a necessidade de realizar a migração para essa tecnologia.

Durante a migração ou a criação da Utility Network, é necessário configurar e entender qual o comportamento de cada um desses elementos e como eles se relacionam.

Desafios de migração

Entre os desafios de migração, podemos citar: definir quais domínios, relacionamentos, conexões, regras de atributos e outros componentes que envolvem o conjunto de dados da UN.

Quanto melhor for a qualidade dos seus dados atuais, o conhecimento dos componentes das redes e do relacionamento entre eles, mais simples será a migração.

Quais são os benefícios da Utility Network?

Uma das vantagens em utilizar a network é ter um maior detalhamento da rede e de seus componentes, além de uma série de validações e regras a serem cumpridas durante o processo de edição.

– Acesso a rede de utilitários de qualquer dispositivo;

– Ativos de modelo com mais detalhes;

– Análises completas para tomar melhores decisões;

– Acesso detalhado através de dispositivos móveis.

Utilizar a UN é mudar o “Nível de Maturidade” no que diz respeito a edição, qualidade e análise dos seus dados de rede.

Confira como o Samae de Caxias implementou a Utility, com apoio da OPT

O SAMAE de Caxias do Sul, que atende a uma população de, aproximadamente, 500 mil habitantes, possui uma estrutura com 5 estações de ETA (Estação de Tratamento de Água) e 2 mil quilômetros de rede, tem em seu DNA a inovação.

A empresa foi a primeira a efetivamente implementar a Utility Network no Brasil, com o apoio da OPT neste processo.

Quer saber mais sobre esse processo? Confira a divulgação do case:

Tem interesse em implantar essa solução na sua empresa?

Entre em contato conosco: https://opt.com.br/contato/ 

Escrito por

Bruno Carvalho 

Função: Analista de Negócios 

https://www.linkedin.com/in/marcelopeinado

Sugestões para você

Quando falamos de governança, nem sempre é muito claro seu significado, sua importância e como implementá-la. Saiba mais:
Observação da Terra via Python: uma visão geral Estudos de observação da Terra (EO do inglês Earth Observation) são estudos que visam avaliar a forma como ciclos …