Opt

Cinco Razões para usar o GIS no Planejamento de Estradas Florestais

Já imaginou reduzir a densidade de estradas tendo ganho de área produtiva, comparar cenários de planejamento de estradas e ter indicadores que, além de apoiar decisões, viabilizam a colaboração entre áreas do segmento? Esse cenário se torna possível a partir da utilização de ferramentas e tecnologias que auxiliam na otimização de tempo e custo de diferentes atividades florestais.

Confira o conteúdo produzido pelo nosso Analista de Negócios, Gleyson Oliveira, feito especialmente para ajudar você a ficar por dentro de alguns usos do GIS, que podem apoiar diversas etapas do planejamento de estradas.

Há 11 anos a OPT GIS vem desenvolvendo soluções de inteligência geográfica e transformação digital no setor Florestal.

Quer conhecer nossas soluções?

Visite a pagina: www.optgis.com.br

Escrito por

Gleyson Oliveira

Função: Analista de Negócios
https://www.linkedin.com/in/gleyson-o/

Sugestões para você

Em novembro do ano passado, a Ibá (Indústria Brasileira de Árvores) lançou o Relatório Anual sobre a cadeia produtiva de árvores cultivadas no Brasil. Entre tantas exposições interessantes, destacamos no artigo a seguir o panorama do plantio de eucalipto, quais são os desafios e as oportunidades desse mercado florestal para 2024.
Já pararam para pensar para que servem as estradas florestais? Para alguns mais distantes do setor, podem dizer que “são as vias internas de uma fazenda que possibilitam o acesso para operações florestais no geral e para escoamento de seus respectivos produtos”, ou seja, função de transporte. E não está errado, de forma alguma! Entretanto, as estradas florestais possuem diversos papéis para as operações, que não só o de transporte de fato.